Bicicletário em Lyon, na França. Uma moedinha e você sai pedalando. A moda pegaria na sua cidade?

Como o pessoal anda fazendo muitos comentários realmente consistentes, que só enriquecem nosso jeito de ver as coisas, resolvemos dar mais pano para mangas em alguns assuntos. Sobre o tema da mobilidade urbana, descobri que o Movimento Bicicletada, de Curitiba, já pegou um horário de pico pra fazer a seguinte experiência: marcaram um ponto de saída e um de chegada, aí um sujeito pegou um carro, outro foi a pé, outro foi de ônibus e outro de bike. Adivinha quem chegou antes? Veja aqui o desafio intermodal completo.

Pra quem acha que o estilo está só nos carros...

Em Curitiba, até temos algumas ciclovias, mas o pessoal que pedala direto diz que é uma cidade muito boa pra “passear” de bike, no domingão; pra trabalhar, no dia-a-dia, já complica um pouco. De repente, uma coisa leva à outra: mais ciclistas demandariam mais ciclovia e/ou ciclofaixas e, ao mesmo tempo, mais ciclovias e/ou ciclofaixas encorajariam as pessoas a pegar a magrela.

Obrigado por pensar junto com a gente!
Abraço.