O Colégio Medianeira abriu oficialmente o ano acadêmico de 2016 com três dias de reuniões pedagógicas. Na quinta-feira (11/2) houve a acolhida dos novos professores e educadores, apresentação dos projetos estratégicos para o ano e apresentação do cenários de matrícula e rematrícula e os investimentos. Na sexta-feira (12/2) e no sábado (13/2) seguiram-se as reuniões de professores e os planejamentos pedagógicos das Unidades.

Para reafirmar o compromisso da Rede Jesuíta de Educação com a excelência acadêmica e humana, o Medianeira inicia o ano com novos projetos educativos e revitalização de diferentes espaços de aprendizagem. São melhorias que garantirão maior aprendizagem, conforto e acessibilidade aos alunos, famílias e educadores. “Todo início de ano acadêmico é, ao mesmo tempo, começo e recomeço, com desafios peculiares aos cenários que se apresentam”, citou o Diretor Acadêmico do Medianeira, Fernando Guidini.

IMG_9860

Segundo o Diretor Geral do Colégio Medianeira, Padre Carlos Alberto Jahn, as novas estruturas e processos ressaltam o comprometimento da direção com uma educação a serviço da aprendizagem dos alunos e alunas. “No recesso, o colégio revitalizou o antigo ginásio de esportes, recuperou o pátio de recreação de 1º o 5º ano, reestruturou as salas do terceirão, qualificou os espaços e a oferta da alimentação do turno integral, qualificou 84 salas de aula com novas mesas de professor, além de expressivo volume de obras pontuais. Esse conjunto de melhorias atenderá aos projetos elaborados por professores e equipes em 2015 e otimizará as relações entre nossos diferentes públicos, potencializará os diálogos, a convivência e a integração”, afirmou.

Para o Diretor Geral, uma educação inclusiva se faz debatendo os contextos de hoje e os déficits históricos de nossa cultura brasileira. Trazer para a sala de aula o destino de nossa casa comum, as relações étnico-raciais e inter-religiosas, as questões de gênero, nossa crise política e econômica, entre tantas outras, são desafios. Porém, a educação básica, também, precisa se deparar com as grandes questões contemporâneas.

“Queremos um clima de estudo em sala de aula. Queremos leituras e pesquisas com significação formal e política”, explicou o Diretor Acadêmico, que ressaltou a relevância do trabalho entre diferentes linguagens para a composição de um ensino atraente ao aluno, mas que não deixa de lado a busca pela superação na qualidade da aprendizagem.

IMG_9879

As aulas no Medianeira iniciam nos dias 15 e 16 de fevereiro. Professores e equipes pedagógicas continuam em reuniões de estudo até sábado (13/2).