Educadores trocaram experiências e vivências a respeito da Avaliação de Desempenho. Foto: Paulinha Kozlowski.

Educadores trocaram experiências e vivências a respeito da Avaliação de Desempenho. Foto: Paulinha Kozlowski.

Por Jonatan Silva

Dentro da iniciativa de formação continuada do Colégio Medianeira e da Rede Jesuíta de Educação (RJE), os educadores da Coordenação Comunitária participaram de um grupo de estudos a respeito da Avaliação de Desempenho. O intuito é a familiarização com os processos que regem o sistema, demonstrando sua importância para a busca da Aprendizagem Integral dos estudantes.

A discussão contou com o auxílio de educadores do Administrativo, que foram chamados de Facilitadores. Segundo Gilberto Vieira, Diretor Administrativo do Medianeira, essa atividade permite a integração e a troca de experiências e percepções a respeito das matrizes de avaliação de desempenho. “Cada Facilitador estudou e interpretou um dos itens da avaliação de desempenho realizando uma apresentação e permitindo que fossem tiradas dúvidas”, comenta.

Francisco Faigle, o Chicão, responsável pela Coordenação Comunitária, observa na avaliação de desempenho uma oportunidade de avaliar pontos positivos e negativos do trabalho realizado pelos educadores, permitindo mais clareza e conhecimento nos processos. “Dentro do nosso projeto de gestão de pessoas a formação continuada tem um valor muito expressivo, por isso quando temos oportunidade de esclarecer as matrizes que fazem parte do processo de avaliação é de extrema importância que o educador saiba claramente o que quer dizer cada matriz avaliativa significa”, resume.

Para Henrique Pierri, educador da Tesouraria e um dos Facilitadores, essa foi uma oportunidade de reflexão e ressignificação de processos e conceitos, contribuindo para a excelência humana e acadêmica das crianças e dos jovens que integram o corpo discente do Medianeira. “É uma experiência muita rica e surpreendente, que nos faz relembrar a importância de todos os educadores, independente do setor em que atuam”, explica.

O trabalho realizado com a Coordenação Comunitária permite a apropriação do PEC, o autoconhecimento e a criação de um PDI. Foto: Paulinha Kozlowski.

O trabalho realizado com a Coordenação Comunitária permite a apropriação do PEC, o autoconhecimento e a criação de um PDI. Foto: Paulinha Kozlowski.

PEC

A Avaliação de Desempenho está prevista no Projeto Educativo Comum (PEC), n. 73, e é uma importante estratégia na busca por uma educação de qualidade e para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna. Na visão de Gilberto Vieira, o trabalho realizado com a Coordenação Comunitária permite a apropriação do PEC, o autoconhecimento e a criação de um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI).

Ao fomentar o debate a troca de vivências, o Medianeira possibilita que todos os educadores se tornem exemplo para a comunidade educativa, colocando em evidência a preocupação com a formação de sujeitos competentes, conscientes, compassivos e comprometidos. “Ao mesmo tempo em que somos exemplo para os estudantes, temos exemplos de senhoras e senhores que estão sempre abertos ao saber. Os exemplos estão por todos os lados e para todos nós, basta abrirmos nossos olhos para vermos coisas novas”, exemplifica Pierri. Chicão comenta também que, além do benefício aos estudantes, toda a comunidade “sai ganhando com um trabalho prestado tem qualidade e profissionalismo”.

A formação continuada é a prática do cuidado pessoal para e com os demais, valorizando os educadores e colocando em evidência a preocupação do Medianeira com uma educação plural e pautada pela justiça social.