“Uma charge incomoda muita gente?”

Em uma conversa animada com os estudantes dos 9º anos, Benett fala sobre o poder reflexivo e questionador da linguagem imagética

11/11/2019 Notícias| Alberto Benett, FLIM

O cartunista Alberto Benett é formado em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Nascido na mesma cidade, começou sua carreira aos 16 anos.

Radicado em Curitiba, já trabalhou ao lado de grandes nomes como Angeli e Glauco. Hoje, além de publicar suas tiras, ilustrações e charges na Folha de S. Paulo, é chargista do Plural. Em 2005, foi vencedor do Salão de Humor de Piracicaba, na categoria quadrinhos.

Seus trabalhos abordam assuntos de cunho autobiográfico (neurose, paranoia, desespero e felicidade) e, segundo ele próprio, a produção é sempre uma crítica, seja a uma pessoa específica ou ao próprio sistema. Suas influências artísticas consistem, basicamente, em quadrinhos de Laerte, Angeli e Charles M. Schulz.

Nesta manhã (11/11), Benett conversou com os 9º anos do Ensino Fundamental. Tirando dúvidas básicas sobre a sua vida e atuação no mercado de trabalho, foi recepcionado com uma presente: duas charges feitas pelos próprios estudantes.

Emocionado, o artista compartilhou, com o público, um pouco do seu trabalho, mostrando charges feitas entre 2016 e 2019. Ao mesmo tempo, falou sobre seu processo criativo e a forma como sua rotina tem impacto na produtividade diária de conteúdos.