31 de maio, dia de Nossa Senhora Medianeira

Corredentora da humanidade, Nossa Senhora Medianeira invoca a mediação de Maria Santíssima sobre os cristãos

Intercessora entre Deus e a humanidade, Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças partilha seu mês de aniversário com a Virgem Maria e com todas as mães do mundo. Seu legado é traduzido por uma história de devoção, permeada pelo sentimento comum de prolongamento da fé, dando bases a muitos mistérios. Celebrado em 31 de maio, o aniversário de nossa Padroeira é símbolo da materialização de crença no poder de mediação de todas as graças da Mãe junto ao Filho de Deus.

“Medianeira” significa “mediadora”. É, portanto, aquela que promove a mediação, que está no meio: entre Deus e os homens. A devoção humana à Santa remonta aos primórdios do cristianismo, demarcando originalmente o próprio Evangelho. E a solidificação de sua festa foi instituída pelo Papa Bento XV, em 1921. Ao mesmo tempo, o Cardeal Primaz da Bélgica, Dom Mercier, teve a inspiração de criar o ícone de N. Sra. Medianeira: uma imagem, pintada por uma freira franciscana de nome Angelita Stefani, rica em significados.

Existem, além disso, outros símbolos da Santa perpetuados ao longo do tempo. Uma delas é a estátua que se encontra nas dependências do Colégio Medianeira: uma peça que fora retorcida pelo impacto de uma queda de avião, no ano de 1958, quando o então diretor do Colégio Medianeira, P. Oswaldo Casado Gomes, S.J., retornava a Curitiba. Há, também, uma imagem da Santa na Igreja Nossa Senhora do Rosário de São Benedito, em Curitiba.

Para comemorar esta data tão importante, temos uma programação especial. Vamos celebrar o dia da Padroeira do Colégio de uma maneira singular. E não poderia ser diferente, pois a pandemia causada pelo Coronavírus nos desafia a buscar formas diversas de interação com nossa comunidade educativa. Proporcionando um momento de celebração para as famílias em suas casas e para preencher este momento de significado, realizaremos nossa Santa Missa em frente à imagem de N. Sra. Medianeira, no Pátio da fase II – respeitando o que cabe à liturgia e aos documentos da Igreja sobre celebrações fora do templo.

Elevando nossas intenções a esta Mediadora, abriremos nossos lares para seu acolhimento, reunidos em torno do mesmo altar, mas sempre respeitando o distanciamento social indicado pelos órgãos competentes, vamos consagrar sua presença frente a toda comunidade acadêmica. Aclamando Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, intentamos a partilha e a comunhão familiar.

Ao final da celebração, o padre dará uma benção especial ao Colégio e às famílias. Além disso, sugerimos que seja colocado um recipiente com água em frente ao vídeo de transmissão da missa, o qual poderá ser utilizado para aspergir as casas, levando a benção de Nossa Senhora Medianeira aos quatro cantos de cada lar. O nosso encontro será on-line e está marcado para as 10h30 do dia 31 de maio. Venha celebrar conosco!

Sugestões para a celebração da Missa de Nossa Senhora Medianeira

  • Prepare a mente, o corpo e o espírito. Escolha sua melhor roupa;
  • Entre no clima, como se estivesse entrando na Igreja. Convide o Senhor para visitar a sua casa;
  • Prepare sua casa. Cria um ambiente celebrativo: toalha na mesa, uma vela, o crucifixo, a Bíblia aberta e um recipiente com água, que será abençoada ao final da celebração, para aspergir a casa. Neste dia, sua casa é a Igreja doméstica;
  • Reúna a família para rezarem juntos: nada de barulho, distrações ou conversas paralelas;
  • Participem ativamente, respondendo e cantando junto com a transmissão;
  • Escute a Palavra de Deus com o coração aberto: ouça ou acompanha as leituras na Bíblia, nos subsídios ou mesmo nos aplicativos de celular;
  • No momento da Consagração, convide sua família a se colocar de joelhos frente ao altar;
  • Façam juntos a comunhão espiritual em suas casas, com a oração sugerida pelo Papa Francisco:

Aos vossos pés,
ó meu Jesus,
me prostro e vos ofereço
o arrependimento do meu coração
que mergulha no seu nada
na Vossa santa presença
Eu vos adoro no Sacramento do vosso amor, a inefável Eucaristia.
Desejo receber-vos na pobre morada
que meu coração vos oferece.
À espera da felicidade da comunhão sacramental,
quero possuir-vos em Espírito.
Vinde a mim,
ó meu Jesus,
que eu venha a vós.
Que o vosso amor
Possa inflamar todo o meu ser,
para a vida e para a morte.
Creio em vós,
espero em vós.
Amo-vos.
Assim seja.
 

  • E, após a celebração, convide toda a família para almoçar ao redor da mesa, celebrando o dom da VIDA. (Àqueles que não puderem estar presentes, sugerimos fazer uma vídeo chamada para que assim estejam unidos).

Reveja a Missa transmitida ao vivo e confira, abaixo, as imagens de nossa celebração!