O período de férias escolares já começou, mas o Colégio Medianeira continua a todo vapor. Para os meses de dezembro, janeiro e meados de fevereiro diferentes espaços do colégio serão reformados e/ou reformulados. O objetivo principal é qualificar os ambientes, gerando mais conforto e segurança para alunos, famílias e educadores, o que incide na melhora da aprendizagem integral em todos âmbitos.

Estão previstas as seguintes obras:

– Revitalização do Ginásio I, qualificando as atividades oferecidas pelo Departamento de Esporte e Centro de Arte;
– Reforma da portaria e recepção da Fase I (Rua Aquelino Orestes Baglioli);
– Redesenho dos espaços lúdicos e recreativos no pátio do Ensino Fundamental Fase I, com nova drenagem no terreno;
– Ampliação e modernização da sala dos professores do 1º ao 7º ano e das equipes;
– Redesenho e modernização de salas de aula em todas as Unidades de Ensino, com instalação de um computador para uso pedagógico dos professores;

– Laboratório móvel de informática para a Unidade de 6º e 7º anos, privilegiando o trabalho em sala com a informática, atendendo à caracterização desta faixa etária de educandos;
– Instalação de ar condicionado e melhorias internas nas salas da 3ª série do Ensino Médio;

Todas estas obras são parte de um amplo conjunto de melhorias estruturais previstos para os próximos quatro anos.

obras2

Nesse sentido, o Diretor Administrativo do Colégio Medianeira, Gilberto Vieira, salienta que, por haver um contato direto entre os setores administrativo e acadêmico, as necessidades que cada série/ano demandam são bem mapeadas para que as estruturas possam ser revitalizadas: “As atualizações e modernizações do currículo são atualizadas de modo constante. Sendo assim, fazemos com que as estruturas físicas acompanhem as novas exigências curriculares, proporcionando, então, melhores condições para que os educadores desempenhem o projeto educativo, o que facilita a aprendizagem de todos os alunos”.

A professora de Judô, Sueli Takemori, que está ajudando a pensar a revitalização do ginásio, comenta que alunos e educadores estão ansiosos pelos novos espaços e que, “com certeza, as mudanças deverão qualificar o trabalho dos professores e a formação dos nossos alunos, pois toda a reorganização foi pensada e discutida respeitando a necessidade dos Centros de Arte e Esporte, pois o espaço ideal deve respeitar e garantir o direito aos nossos alunos a sua identidade e seu próprio conhecimento”.

Que 2016 seja um ano rico em aprendizagens e tessitura de laços humanos e acadêmicos!