Foto: Paulinha Kozlowski.

Foto: Paulinha Kozlowski.

As aulas livres experimentais de Arte & Esporte do Colégio Medianeira começam nesta semana e uma nova opção é a Escola de Arte. Desenvolvido para criar uma interação entre as diversas linguagens artísticas, o projeto – pensado para alunos do 1º e 2º ano do Ensino Fundamental – é dividido em três núcleos: “Som, movimento”, “Pinta e borda” e “Faz de conta”.

As atividades acontecem de segunda-feira à sexta-feira e cada dia da semana é dedicado a uma oficina diferente. O trabalho faz parte do projeto de ensino integral do Colégio, permitindo ao aluno trabalhar todas as dimensões do conhecimento, interligando o aprendizado em todas as disciplinas.

Para Lucas Ferron, professor de Violão do Medianeira, a Escola de Arte, ao trabalhar com várias linguagens, desenvolve as múltiplas inteligências dos alunos. “No caso das crianças, trabalhar os dois hemisférios do cérebro é muito importante. Trabalhar o lado emocional, a inteligência espacial, habilidades motoras, trabalhar em grupo e também o raciocínio lógico, tudo isso é fundamental para a vida adulta”, afirma Ferron.

A professora Daniella Nery, responsável pelas oficinas de Dança, lembra da necessidade do sujeito identificar-se como protagonista. “O interessante da dança é a descoberta da possibilidade de corpo como comunicação. Como esse conhecimento em várias áreas, como ele acontece na dança? Eu, como meu jeito e minha história, posso criar a minha própria dança”, explica a professora.

Foto: Paulinha Kozlowski.

Foto: Paulinha Kozlowski.

Expressão e liberdade

A Escola de Arte é uma maneira de convidar o aluno a se posicionar no mundo por meio da expressão. Segundo a professora de Teatro, Karina Amorim Chaves, todas as crianças possuem a capacidade nata de se expressar, no entanto, é preciso descobrir a melhor forma de explorar essa habilidade. “O teatro direciona a criança no desenvolvimento da criatividade e da imaginação.”

Conhecer diferentes linguagens é também uma experiência de liberdade e descoberta. O bombardeio diário com imagens e significados parece algo deslocado ou fora do contexto, por isso, na opinião do professor Bruno Ruiz, da oficina de Artes Visuais, é importante não restringir a visão do aluno sobre a arte, mas permitir a interpretação e a criação de novas obras.

Histórias

A literatura também está presente na Escola de Arte. Para a professora Luciane Hagemeyer, do núcleo “Faz de Conta”, é imprescindível para que as crianças conheçam “o maior número de histórias, não apenas pelo conhecimento que elas nos trazem, mas porque é possível descobrir muitas vidas diferentes da nossa”. Segundo Hagemeyer, a leitura é uma maneira de enriquecer o mundo com o uso da imaginação.

Os alunos do Medianeira interessados em participar das aulas experimentais devem enviar e-mail para arte@colegiomedianeira.g12.br.