09.08.17

Angola no Medianeira

A atividade colocou os estudantes do 5º ano próximos da realidade vivida em países da África.

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][fusion_text]

Educadores angolanos puderam mostrar aos estudantes um pouco de sua cultura. Foto: Paulinha Kozlowski.

Por Jonatan Silva

As turmas do 5º ano do Ensino Fundamental do Medianeira participaram nesta segunda-feira (7/8) do projeto Educação para Vida em Angola, uma parceria com a ONG Atuação Voluntária e que trouxe ao Colégio um grupo de educadores angolanos e guineenses para conversar com os estudantes a respeito da cultura e dos costumes africanos, além de debater sobre a guerra civil que assolou Angola de 1975 a 2002.

Essa foi uma oportunidade de diálogo e descoberta, colocando em prática aquilo que o Projeto Educativo Comum (PEC), n. 30, chama de educação para a formação de sujeitos competentes, conscientes, compassivos e comprometidos, além de desenvolver as dimensões afetiva, espiritual, ética, estética, cognitiva, comunicacional, corporal e sociopolítica (PEC, n. 40).

Para a professora Gerda Ferreira, coordenadora do projeto, a interação entre os países é uma oportunidade de proporcionar à comunidade educativa novas aprendizagens e propagar o ideal de respeito e abertura. “Eles [os educadores angolanos] vieram para o Brasil em um contexto trágico”, comenta Ferreira, relembrando a importância da presença de professores e professoras brasileiros em Angola para qualificar os processos pedagógicos na região.

Nesse sentido, Valéria dos Prazeres, professora angolana e coordenadora local do projeto, salienta que quando uma nação se dispõe a conhecer outra cria um sentimento de proximidade e troca de experiência. “Não é só a questão de conhecer o outro, mas também admirar e até mesmo mudar o estilo de vida”, afirma.

O momento foi proporcionado pela professora Gerda, que integra uma ONG de apoio à Angola. Foto: Paulinha Kozlowski.

Choque de cultura

Vestidos com roupas de sua terra local, o grupo de educadores realizaram uma apresentação musical e também um jogral em umbundo, uma das línguas bantus e originária das montanhas centrais da Angola. Apesar de o Brasil carregar muito da cultura africana, ainda há um choque de realidade quando assuntos como qualidade de vida e desenvolvimento social e econômico vêm à tona. “Nós temos muito deles e o mínimo que podemos fazer é retribuir com o que temos de melhor”, explica Gerda.

Valéria comenta que um dos elementos facilitadores do intercâmbio entre Brasil e Angola é justamente a língua portuguesa. “Tem muitos missionários brasileiros, e de outros países, tentando ajudar o nosso povo a se desenvolver e ter melhores condições”, resume.

A presença dos educadores angolanos no Medianeira é um exercício do ensinamento deixado por P. Pedro Arrupe: “somos mais quando nos abrimos aos demais”. Por meio dessa experiência transcultural, os estudantes passam a enxergar o mundo e a realidade por meio de um olhar mais justo e fraterno.[/fusion_text][/fusion_builder_column][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”][fusion_images picture_size=”fixed” hover_type=”none” autoplay=”no” columns=”5″ column_spacing=”13″ scroll_items=”” show_nav=”yes” mouse_scroll=”no” border=”yes” lightbox=”yes” class=”” id=””][fusion_image link=”” linktarget=”_self” image=”http://www.colegiomedianeira.g12.br/wp-content/uploads/2017/08/IMG_0195.jpg” alt=””/][fusion_image link=”” linktarget=”_self” image=”http://www.colegiomedianeira.g12.br/wp-content/uploads/2017/08/IMG_0196-1.jpg” alt=””/][fusion_image link=”” linktarget=”_self” image=”http://www.colegiomedianeira.g12.br/wp-content/uploads/2017/08/IMG_0204.jpg” alt=””/][fusion_image link=”” linktarget=”_self” image=”http://www.colegiomedianeira.g12.br/wp-content/uploads/2017/08/IMG_0236.jpg” alt=””/][fusion_image link=”” linktarget=”_self” image=”http://www.colegiomedianeira.g12.br/wp-content/uploads/2017/08/IMG_0198.jpg” alt=””/][fusion_image link=”” linktarget=”_self” image=”http://www.colegiomedianeira.g12.br/wp-content/uploads/2017/08/IMG_0207.jpg” alt=””/][/fusion_images][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Ícone - Agende uma visita
Agende uma visita
Ícone - Matrículas
Matrículas

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nossos sites e fornecer funcionalidade de redes sociais. Se desejar, você pode desabilitá-los nas configurações de seu navegador. Conheça nossa Política de Privacidade.

Concordo