20.04.17

Medianeira vence concurso da FLACSI

Participaram do concurso 92 colégios de 19 países, somando 450 imagens postagem.

[fusion_builder_container hundred_percent=”yes” overflow=”visible”][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”no” center_content=”no” min_height=”none”] A foto ganhou o primeiro lugar na categoria “Amor pela Terra” e também no geral. Foto: Reprodução/instagram.

Por Jonatan Silva

A preocupação e o cuidado com a natureza e os recursos naturais estão inseridos no cotidiano escolar e no currículo das instituições de educação básica que integram a Rede Jesuíta de Educação (RJE) e da Federación Latinoamericana de Colegios de la Compañía de Jesús (FLACSI). Uma das iniciativas mais recentes foi o Concurso #TodosSomosTierra, promovido pela FLACSI envolvendo 92 colégios, e que teve como ganhadora – no Grande Prêmio (Geral) na categoria Amor pela Terra – a imagem registrada por Adriana Pesce Netto Blanco, mãe do Martin, estudante do 1º ano do Colégio Medianeira. Para conhecer os outros vencedores, clique aqui.

Segundo Adriana, o interesse em participar do concurso nasceu justamente por comungar da proposta da RJE. “Eu estou muito emocionada por ter ganhado, fiz meu melhor, mas o que a gente mais queria mesmo era participar”, diz. A foto foi tirada no final de 2016, em um bosque municipal de Pinhais, cidade da Região Metropolitana de Curitiba.

As ações de sustentabilidade desenvolvidas em rede, como o projeto Abra seus olhos e veja coisas novas, o Concurso de Redação e Arte e o Concurso #TodosSomosTierra reforçam o compromisso da Rede com a formação de sujeitos conscientes de seu papel de transformação da sociedade. Para Javier Gonzáles Barra, responsável pela Comunicação da FLACSI, é preciso mostrar que a comunidade não está indiferente às questões ambientais. “Queremos que nossos estudantes olhem a problemática ambiental a partir de uma perspectiva propositiva, realizando ações que refletem a beleza de nossa região, ressaltando o espaço natural, dentro e fora do seu colégio”, resume.

Vinícius Soares Pinto, coordenador da Comunicação do Colégio Medianeira, compartilha da opinião. Para o educador, o concurso é uma maneira de agregar as pessoas, por meio da linguagem fotográfica, em torno de uma causa nobre. “Ele instiga a comunidade a pensar e refletir sobre suas atitudes em relação ao cuidado da casa comum”, enfatiza.

Redes sociais

Adriana relembra que, antes mesmo de matricular seu filho no Medianeira, já acompanhava as notícias e o cotidiano do Colégio pelas redes sociais. “Eu já vinha curtindo e acompanhando as fotos, e o Martin também criava expectativa pelas mídias sociais”, define, destacando o Sinal Musical como uma das iniciativas que chamaram a sua atenção.

Na visão de Gonzáles, a escolha das redes sociais como ferramenta para a disseminação e veiculação das imagens dialoga com estarmos conectados e atentos ao que acontece em qualquer lugar do mundo, principalmente, no que diz respeito às novas gerações. “Nesse sentido, era uma boa oportunidade para que a nossa Federação se desse a conhecer entre os estudantes, para que tomassem conhecimento das ações que realizamos e também para fomentar a participação dos usuários em nossas comunicações”, afirma.

Ao permitir a conexão com as mais diversas partes do globo, as redes sociais convidam à troca de experiências e às descobertas de novas aprendizagens. Segundo Soares Pinto, essa é uma oportunidade de mostrar que os colégios da Rede não são apenas locais, mas estão integrados e sintonizados. “O trabalho em rede fortalece estratégias e o sentimento de pertença da comunidade educativa com a Companhia de Jesus. Juntos somos mais fortes para lutar diariamente por uma educação transformadora, que preza pela aprendizagem e formação integral”, enaltece.

O Concurso

O Concurso #TodosSomosTierra aconteceu entre os dias 7 de março e 7 de abril, contando com a participação de 92 colégios de 19 países, incluindo Micronésia e Timor-Leste. A competição foi dividida em cinco categorias – Amor pela biodiversidade, As Maravilhas da água, Amor pela Terra, Qualidade de vida e Semeando a vida –, resultando na postagem de mais de 450 imagens.

O comitê que julgou as fotografias foi formado por Gonzáles, pelo Secretário Executivo da FLACSI, Felipe Carrillo, e pela coordenadora do Educatis Magis, Ciara Beuster. Os critérios para a escolha das fotos vencedora, na opinião de Javier, foram muito simples: imagens originais e criativas que refletissem a relação que os participantes têm com a natureza, ressaltando um espaço natural e interagindo com ele. “Na verdade, o concurso superou as nossas expectativas”, avalia.

O concurso é um movimento importante para o fortalecimento da RJE e também do trabalho participativo entre os colégios de várias partes do mundo, colocando em prática aquilo que nos diz o Projeto Educativo Comum (PEC, n. 9), e reforçando o compromisso do Colégio Medianeira com a formação de homens competentes, conscientes, compassivos e comprometidos.

Confira a postagem original

#TodosSomosTerra #colegiomedianeira #FLACSI #RJE #todossomostierra Somos um Colégio Jesuíta e cuidamos da mata nativa da nossa casa comum porque #TodosSomosTerra Martin, 6 anos.
Uma publicação compartilhada por Adriana Pesce Netto Blanco (@adrianapnb) em Mar 27, 2017 às 9:11 PDT

[/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Ícone - Agende uma Visita
Agende uma Visita
Ícone - Matrículas
Matrículas

Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nossos sites e fornecer funcionalidade de redes sociais. Se desejar, você pode desabilitá-los nas configurações de seu navegador. Conheça nossa Política de Privacidade.

Concordo